Um espaço reservado às atividades domésticas: a cozinha, com o seu fogão a lenha, depósitos de água, etc. Água que chegava às casas em tonéis ou em ancoretas, trazida em carroças ou no lombo de animais. Água ‘de gasto’ e ‘de beber’ guardadas em reservatórios separados, cobertos, para não estragar.

 

Fonte: Relatório de escavação arqueológica da Casa do Capitão-Mor