1 - ''jovem engraxate''

Raimundo Cela Sobral, 1890 – Niterói, 1954

”Jovem engraxate” 19 x 27 cm

Desenho sobre papel Assinado no canto inferior direito

DADOS BIOGRÁFICOS: Desenhista, pintor e gravador. Estudou na Escola Nacional de Belas Arte com Zeferino da Costa, Eliseu Visconti e Batista da Costa. Ganhou Medalha de Prata, em 1916, e no ano seguinte,1917, é laureado com o Prêmio de Viagem ao Exterior do Salão Nacional de Belas Artes. Em Paris, participou do Salão dos Artistas Franceses, 1922, despertando interesse da crítica. Regressando ao Brasil fixou-se no Ceará, em Camocim, onde residiu até 1938, transferindo-se para Fortaleza e depois para o Rio de Janeiro, em 1945. Também foi premiado no Salão Paulista (1943), no Salão Fluminense (1947?) e, novamente, no Salão Nacional de Belas Artes (1947). Individualmente, expôs em 1941 e 1944, em Fortaleza, e, em 1945 e 1947, no Rio de Janeiro. Exerceu de 1951 a 1954, quando faleceu, o ensino de gravura na Escola Nacional de Belas Artes. Estrigas dedicou-lhe o livro Contribuição ao Re-Conhecimento de Raimundo Cela, publicado em 1988.

É um programa de formação continuada que se promove para discutir temas e assuntos relevantes a arte e a estética em suas mais variadas formas de expressão. Convidando artistas, estudiosos, produtores culturais e professores, se debate a arte enquanto processo e suas ramificações na sociedade.Roda de conversa com temáticas voltadas a arte e cultura no espaço físico da Pinacoteca de Sobral.

Os Diálogos com Arte surgiram a partir de uma grupo de alunos e professores do curso de História da Arte, promovido pela Escola de Comunicação Ofícios e Artes – ECOA, no ano de 2016.  Essas conversas, antes informais ganharam o espaço da Pinacoteca de Sobral para acolhê-las e formalizar enquanto ação fixa no calendário do equipamento. Buscando fazer link com o acervo do espaço, as exposições temporárias e as temáticas voltadas à arte e cultura, o programa Diálogos com Arte pretende estender para comunidade as discussões outrora iniciadas pelo grupo de alunos e professores.

Com o programa, objetiva-se promover discussões sobre artes visuais e cultura na Pinacoteca de Sobral por meio de convite a pesquisadores, artistas e professores. Com os encontros objetiva-se promover o espaço da Pinacoteca de Sobral não somente como espaço de exibição e contemplação, mas também de discussão, pensamento e proposição de fazeres artísticos.

Giovanni Ponticelli

Nápoles, c. 1829-1880

Retrato de jovem Garibaldino

30x25cm

Óleo sobre tela

Assinada no canto inferior direito

Datado de 1860

Dados do artista: Giovanni Ponticelli foi um pintor italiano. Ele era um residente de Nápoles. Em 1877, ele exibiu as duas telas: O viciosos e a casa de lixo. Em 1872, em Milão, ele exibiu a pessoas de Andria lutar contra as forças papais capitaneadas pelo cardeal Vitelli. Estudou na Academia de Belas Artes de Nápoles, onde foi ensinado por Filippo Palizzi. No show de Bourbon em 1855, ele mostrou parábola das dez virgens, Grande Mãe de Deus, Virgem com o Menino e São José), e em 1859, exibido St Elisabeth, a Rainha da Hungria visita ao casebre.

Após 1860, suas pinturas assumiu um patrióticos amoras tom, incluindo um ferido partidária Explica seus feitos para duas jovens, expostos no 1861 Exposição Nacional de Florença. Ele foi trabalhar ao lado de pintores da Escola de resina. Ao Promotor de Nápoles, em 1862, ele exibiu uma confiança de amor. Entre seus históricos e gênero assuntos são Convalescença do Cavaleiro Bayard (1867); Entrada de Cardinal Ruffo em Nápoles, em 1799, O tiro do vinho novo.

Bridges pintou a cortina (cortina) do Teatro de Corato que descreve o Desafio de Barletta (Desafio de Barletta). Também pintou Estas cortinas em Chieti e Salerno (1875). O último foi pintado com o Triunfo do Gaio Asínio Pollio foi pintado com aluno de Ponticelli, Ciro Punzi

Almeida Junior

Itu,1850 – São Paulo,1899

Retrato de caipira

33x25cm

Óleo sobre madeira

Assinada no canto inferior direito

Dados do artista : Foi o primeiro pintor a retratar o tema regionalista. Nascido em Itu foi para o Rio de Janeiro onde ingressou na Academia Imperial de Belas Artes. Foi aluno de Pedro Américo, Júlio Le Chevrel e Vitor Meireles. Em 1876 o imperador Do. Pedro II, financiou seus estudos em Paris. Matriculado na ´cole National Supérieure des Beaux-arts, foi aluno de Alexandre Cabanel. Morando no bairro de Montmartre, permanecendo em Paris até o ano de 1882. Em sua curta permanência na Itália, entrou em contato com grandes pintores. De volta ao Rio de Janeiro ainda em 1882, realiza sua exposição na Academia Imperial de Belas Artes, reunindo sua obras produzidas em Paris. Em 1883 abre se atelier em São Paulo, onde além de formar grandes nomes da pintura, realiza várias exposições. Em 1884 recebe o prêmio concedido pelo governo imperial, A Ordem da Rosa. Almeida Júnior pintou os quadros "Picando Fumo" e "Caipiras Negociando" que receberam o prêmio Medalha de Ouro, em Chicago. Entre as exposições de que participou destacam-se o Salão de Artistas Franceses, Paris, 1880/1881/1882; Academia Imperial de Belas Artes, Rio de Janeiro, 1884/1889; Exposição Internacional Colombiana, 1883 (Medalha Ouro); Bienal de São Paulo - Sala Paisagem Brasileira em 1900 e 1953.

Escultura pré-colombiana Moche

“Casal”

Cerâmica levemente esmaltada

Não assinada. Não datada

Guaco ou Huaco é o nome genérico dado no Peru para os vasos confeccionados em barro pelos povos indígenas no período pré-colombiano entrados em locais de sepultamento, santuários e templos. Acredita-se que eram objetos de uso cerimonial ou religioso.

Zenon Barreto

Sobral, 1918 – Fortaleza 2002

“Danças do Piauí”

Xilogravura

       Ass. no canto inferior direito

Sobre o artista: Desenhista, pintor, gravador, escultor e autodidata. Entre as várias exposições de que participou, destacam-se o I,II e III Salão dos Independentes, realizados em 1952, 1953 e 1954, respectivamente; o I, VIII, IX,X,XI,XIII e XVI Salão de Arte Moderna, realizados no Rio de Janeiro, em 1952, 1958, 1959, 1960, 1961, 1963, 1966; a V Bienal Internacional de São Paulo, em 1959. Foi premiado no VIII, IX, XII, XIII, XIX Salão Municipal de Abril e na Mostra de Arte Jogos Universitários Brasil-Plásticas/72. Das exposições individuais ressaltam, em importância, as realizadas na Fundação Cultural de Brasília, em 1963, e no Museu de Universidade Federal do Ceará, em 1969. Editou um álbum de xilogravuras, tendo como tema as figuras típicas do Nordeste.